Realizado no último dia 30 de março no Hotel Hyatt em São Paulo, o primeiro Café Biotec Farma de 2011 teve a participação de mais de 60 representantes de empresas de biociências, indústrias farmacêuticas e universidades.

O Café trouxe à tona discussões acerca de incentivos fiscais à inovação, com ênfase na Lei do Bem. O Secretário de Inovação do Ministério do Desenvolvimento da Indústria e Comércio, Prof. Francelino Grando, iniciou o tema expondo os esforços do governo para incentivar à inovação.

Em seguida, o Sr. Marcos Antônio Marques, representante da ANPEI, destacou que a Lei do Bem representa um fortalecimento do novo Marco Legal para apoio ao desenvolvimento tecnológico e inovação nas empresas brasileiras, e reiterou que a Lei contempla com incentivos fiscais apenas os processos que são de fato inovadores.

A gerente jurídica da Natura, Sra. Kássia Reis, explicou que o conceito de inovação adotado pela Lei era novo para a empresa, o que promoveu uma mudança interna na organização. “Adotamos o procedimento de fazer um diagnóstico de todos os novos projetos classificando-os como elegíveis ao benefício fiscal e não elegíveis. Os projetos elegíveis são aqueles em que a tecnologia é uma real inovação”, explica Kássia. A Natura recebe hoje cerca de R$0,54 de retorno do governo a cada R$ 1,00 investido em inovação.

Os Cafés Biotec Farma fazem parte do Programa de Inovação Biotecnológica em Saúde Humana no Brasil, uma parceria entre a Biominas e a Interfarma, e são eventos gratuitos que visam promover a interação e o diálogo principalmente entre as indústrias farmacêuticas e empresas de biotecnologia e biociências, estimulando a troca de experiências e a cooperação entre os setores.

Ao longo de 2011 acontecerão mais 5 Cafés, sendo 2 em São Paulo, 1 em Porto Alegre, 1 em Belo Horizonte e 1 em Campinas. As notícias e informações sobre os próximos Cafés podem ser acompanhadas através do nosso blog e Twitter, e também pelo e-mail marketing@biominas.org.br.