Um júri técnico formado por quinze especialistas em empreendedorismo e inovação avaliou hoje (6/11) os 11 planos de Inovação concorrentes nesta Fase de Eliminatórias do Programa Mineiro de Empreendedorismo na Pós-graduação.  Os profissionais estiveram concentrados até as 13h na Inseed Investimentos, em Belo Horizonte, onde assistiram aos vídeos com as apresentações dos Planos e analisaram os materiais em .pdf produzidos pelos grupos concorrentes. Dos 11 projetos que chegaram até esta etapa, apenas 5 irão para a Grande Final.

Os critérios utilizados pelos jurados para avaliação dos Planos de Inovação foram a Viabilidade de Implementação, Resultados Apresentados, Ineditismo do Plano, Valor do Plano para o cliente, Diferencial do Plano Inovador e Qualidade da Apresentação. Esta fase de Eliminatórias é decisiva. Nela são distribuídos 80% da pontuação total do programa: 40% são decididos pelos votos do júri de especialistas. Os outros 40% serão distribuídos em votação popular aberta ao público.

SIMI2

Participaram do júri técnico: Afonso Cozzi (IEC/FDC), Alexandre Alves (Inseed Investimentos), Carlos Fernando Vianna (BDMG), Carlos Lopes (Invita Nutrição Especializada), Eric Ribeiro (Criatec), Fernando Campos (Uaizo), Francisco Horário (Ufop), Gustavo Mamão (Ecovec), João Bonomo (Ibmec), João Pirola (Inseed), José Luciano Pereira (Sectes), Mariana de Oliveira Santos (BHtec), Joaquim de Araújo Silva (Inhotim), Vinícius Magalhães (Criatec) e Luiza Pinheiro (Biominas Brasil).

Para o empreendedor Carlos Lopes, diretor-executivo da Invita Nutrição Especializada, que participou como jurado, a experiência foi excelente. “Já passei por este caminho. Fiz parte de laboratórios de pesquisas na universidade, já fiz Planos de Inovação e negócios, até receber os investimentos para a minha empresa. Pude usar a minha experiência, do que já passei, e um pouco do meu conhecimento para auxiliá-los”, disse. Segundo Lopes, é visível a dedicação dos estudantes aos projetos, em temas que fogem do dia a dia no ambiente acadêmico, como avaliação dos aspectos econômicos e a viabilidade técnica das inovações, para além dos estudos.

A analista de negócios da Biominas Brasil, Luiza Pinheiro, achou muito interessante participar do júri técnico. “Além de contribuir para esta importante iniciativa, é bom estar em contato com os projetos que vem sendo desenvolvidos nos centros de pesquisa de Minas Gerais. Pelo material preparado pelas equipes participantes do Programa, ficou claro que elas estão empenhadas na construção de projetos de qualidade e se esforçaram para sair de sua zona de conforto. Certamente como resultado do Programa veremos alunos mais capacitados e ideias implementadas”, afirmou.

Assista aos vídeos e conheça melhor os planos neste link.

Em sua 2ª edição, o Programa Mineiro de Empreendedorismo na Pós-graduação é uma iniciativa pioneira do Governo de Minas para disseminar a cultura de inovação e empreendedorismo nas universidades mineiras e transformar a pesquisa acadêmica em produtos inovadores para o mercado. É realizado pela Secretaria de Estado de Ciência Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), por meio do Sistema Mineiro de Inovação (Simi) e pela Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (Fapemig) e executado pelo Instituto Inovação. Na próxima etapa, os 5 finalistas vão concorrer a uma viagem a um centro tecnológico internacional.

Acesse o Facebook do Programa

Fonte: Simi – Sistema Mineiro de Inovação