BIO 2015_banner e interna 1A Convenção Internacional da Biotechnology Industry Organization (BIO), maior evento mundial na área de biotecnologia que ocorreu na Filadélfia (EUA) entre os dias 15 e 18 de junho, contou com a participação de mais de 15 mil pessoas.

O Brasil participou da convenção com o pavilhão construído com o apoio institucional da APEX/MDIC, coordenado pela ABIQUIFI e pela ABDI. Contou com inúmeras parcerias proporcionando espaços para a divulgação de projetos, bem como salas de reuniões que permitiram encontros entre potenciais parceiros.

A Delegação Brasileira transformou o pavilhão em grande centro de encontros por onde passaram centenas de interessados no País, seu marco regulatório e nas potencialidades das PDPs.

Na delegação oficial do Brasil, dentre outros representantes, participaram pela ABDI – Prof. Maria Sueli Felipe e Eduardo Rezende, ALFOB – Júlio C. Felix e Mario Sergio Ramalho, AMBIOTEC – Sílvio Wandalsen Arndt, Vanessa Silva, Valéira Matarelli, ANVISA – Dr. Renato Alencar Porto, Daniela Marreco Cerqueira e Bianca Zimon, Apex/ MDIC – Laís Dutra e Gabriel Isaacsson, BNDES – João Paulo Pieroni e Vitor Pimentel, BIOMANGUINHOS – Artur Couto e Jorge Costa, CNI – Diana Jungmann, Biominas Brasil – Eduardo Emrich, Arthur Nigri e Josiely Gomes; BUTANTAN – Prof. Jorge Kalil, Alexander Precioso e Ricardo Tolentino, CEPES – Prof. Odir Dellagostin, FAPESP – Sérgio Robles Reis de Queiroz, FINEP – Eliane Britto Bahruth, INPI, IVB, MS – Flávia Caixeta Albuquerque, que cumpriu extensa agenda e participou de todo evento.

A Grupo oficial participou de visitas a plantas industriais e de pesquisas, sendo a primeira de produção da MSD, onde são fabricadas as vacinas anti HPV, cuja tecnologia está sendo transferida para o Butantan, responsável público pela PDP já em andamento.

O segundo parque tecnológico de Pesquisa & Desenvolvimento, visitado pela delegação, foi Janssen, responsável pela TT do infliximabe, objeto do projeto de PDP entre Bionovis e BioManguinhos, que já disponibiliza os produtos acabados para o mercado.BIO 2015_interna 2

A relevante participação da ANVISA reflete o interesse e a crescente sinergia do relacionamento da Agência com o setor regulado do Brasil. A Delegação da Agência, também participou de dois painéis: um sobre o papel da Agência na inovação biotecnológica, e, outro sobre perspectivas da regulamentação de produtos biológicos no Brasil, além de uma série de reuniões com os empresários, nacionais e internacionais interessados em entender o ambiente regulatório do Brasil para os produtos biológicos e para os medicamentos biosimilares.

A ALFOB, participou oficialmente pela primeira vez, e, foi representada pelo presidente Júlio C. Felix e pelo Secretário Executivo Mario Sergio Ramalho, contou ainda com a presença de outros Associados, como a FioCruz/ BioManguinhos,  Butantan, Instituto Vital Brazil e o Tecpar que compartilharam experiências e toda agenda pública do evento, estreitando os laços entre a REDE e os potenciais parceiros.

Igualmente a ALFOB recebeu com grande satisfação o convite formulado pela Biominas para participar ativamente da BIO Latin America, à ser realizada em outubro deste ano no Rio de Janeiro.

Também participaram do encontro especialistas em biotecnologia da indústria, institutos de pesquisa e de agências reguladoras de diferentes países. Dentre as empresas privadas com projetos de PDPs no Brasil, destacamos a Amgen, AstraZeneca, Bayer, BioCad, BioGen, Biolab, Biolutus, Bionovis, Boehringer, Brasterápica, Celltrion, Chemo, Eli Lilly, Giliard, GSK, Janssen, Hospira, Libbs, Merck Serono, MSD, Takeda, ThermoFisher. Dentre as consultorias a Albright Stonebridge, Pinheiro Neto, RM Cosult, SciBr Fundation e Thomson Reuters.

Em evento paralelo a Bio 2015 realizou-se a 7º Laboratório de Aprendizagem em Inovação da Rede Diáspora Brasil que tem o objetivo de aproximar pesquisadores e empreendedores brasileiros que atuam em centros de pesquisa e nas empresas brasileiras. Sob a coordenação da Prof. Maria Sueli Felipe da ABDI foi desenvolvida a agenda: “Inovação e negócios para novos fármacos e biotecnologia: a Diáspora Brasileira como facilitadora.

BIO 2015_interna 3O encontro foi prestigiado pela ABIQUIFI, ALFOB, ANVISA, Apex, Biolotus, Bionovis, Eli Lilly, Giliart, Hospira, IVB, Libbs, MSD, e contou com as apresentações de Rogerio Vivaldi, da SPARK, Andreia C. Mortensen e Rómulo Falcucci ambos da Drexel University; Eliseu de Oliveira da Universidade Georgetown; Ana Lopes da Boston University; Marcia Fournier da Bioarray; Cecilia Schott da AstraZeneca.

Dentre as várias oportunidades apresentadas em um universo interminável de ofertas e sobreposições de prestadores de serviços e de projetos nada mais se destaca do que a identificação, construção e solidificação de importante e qualificado network desenvolvido entre os participantes.

Foco, coordenação integrada, trabalho em grupos para desenvolver política estruturante destinada a pequenos e grandes nichos, estabelecimento de alguns marcos regulatórios, como por exemplo na área de diagnósticos e nanotecnologias compuseram o conjunto de palavras de ordem que nortearam todo encontro, e, se transformam em grande desafio para os formuladores da política nacional de biotecnologia.

Fonte: ALFOB