mdic_bio_latin_america_2016
O secretário de Inovação e Novos Negócios do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), Marcos Vinícius de Souza, participa nesta quinta-feira, em São Paulo, da feira BIO Latin America 2016. Além de representar o ministro Marcos Pereira na abertura do evento, o secretário participará do painel “The Value of the Bioeconomy”, que discutirá o valor da inovação biotecnológica para a sociedade, além das oportunidades existentes na América Latina para a promoção da inovação no setor.

Biotecnologia na saúde humana

O diretor do Departamento de Tecnologias Inovadoras da Secretaria de Inovação e Novos Negócios (DETIN) do MDIC, Rafael Moreira, participará do painel “Overview of Critical Trends Affecting the Innovative Industry in Latin America”. Na ocasião, o diretor discutirá tópicos avançados da área, como inovação regulatória, novos modelos de parcerias e de investimento para pesquisa e desenvolvimento (P&D), saúde digital, novos métodos diagnósticos, e outros sistemas inovadores e de referência para a indústria de biotecnologia brasileira na área da saúde.

Biotecnologia Industrial, alimentos e cosméticos

Com outras duas participações na BIO Latin America 2016, o MDIC reafirma o seu compromisso de aproximar o governo da iniciativa privada para melhor apoiar o setor. Na área de biotecnologia industrial, o coordenador de Novos Negócios do DETIN, Luciano Sousa, moderará o painel “Biorefinery Scale-Up Challenges”, com a participação do BNDES e de executivos da Axens, Amyris e Raízen. Na área de uso dos ativos da biodiversidade, o Coordenador do Centro de Biotecnologia da Amazônia, Adrian Pohlit, participará do painel “Food & Cosmetic Ingredients Boosted by Biotechnology” com executivos da Natura, Beraca e L’Oreal.

BIO Latin America 2016

A terceira edição da feira BIO Latin America reúne mais de 600 líderes, executivos, acadêmicos e investidores de todo o mundo para discutir tendências, debater os desafios da indústria, assistir a apresentações de empresas, realizar reuniões de negócios e aprender mais sobre as oportunidades no mercado latino-americano de biotecnologia.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social do MDIC