A Biominas Brasil elabora estudos sobre o setor da bioindústria desde 2001, estudos esses que tem se tornado uma referência no segmento, tendo suas estatísticas e conclusões divulgadas em publicações especializadas internacionais, tais como a Nature Biotechnology e OCDE Biotechnology Statistics.

Os estudos da Biominas Brasil oferecem uma boa visão do contexto em que as empresas brasileiras estão inseridas e das tendências de mercado, contribuindo ainda para o delineamento de políticas públicas e estimulando negócios e investimentos.

A Indústria de Biociências Nacional: Caminhos para o Crescimento (2011), estudo mais recente, foi elaborado em parceria com PricewaterhouseCoopers (PwC).

Elaborou também o guia Da Bancada ao Mercado: Guia Prático de Inovação Farmacêutica, lançado em setembro de 2012, resultado de uma parceria com a Interfarma – Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa. O Guia está organizado conforme as etapas principais do processo de inovação, começando pela identificação de uma oportunidade a partir de resultados promissores em bancada e de uma demanda não atendida do mercado.

Resultados da parceria entre SEBRAE Minas e Biominas Brasil, foi lançado em 2013 o Guia Prático para Inovação em Ingredientes de Alimentos – Da Bancada para o Mercado e em 2014 o Guia Prático para Inovação em Saúde Animal – Da Bancada para o Mercado, que compõem o plano de ações para o desenvolvimento e a consolidação do Polo de Tecnologia de Alimentos da cidade mineira de Viçosa. As publicações foram elaboradas por especialistas que têm forte relacionamento com a academia e a indústria e estão organizados seguindo as principais etapas do processo de inovação, consolidando-se em valiosas ferramentas para quem está iniciando uma pesquisa ou um empreendimento. A linguagem e o formato de roteiro destacam a importância de seguir as etapas sugeridas, indicando ao pesquisador e às micro e pequenas empresas, que atuam ou pretendem atuar nestes setores, as formas de avaliar a atratividade do seu projeto, as fontes de informação tecnológica, recursos e de mercado, conhecimentos básicos sobre proteção intelectual, etapas de desenvolvimento e estabelecimento de parcerias.

Ainda em parceira com o SEBRAE Minas foi lançado em 2014 o Diagnóstico do Setor de Biociências em Minas Gerais, que apresenta um comparativo entre o atual ambiente de negócios do setor no Estado de Minas Gerais com o ambiente em 2004, época da elaboração do último estudo. Analisa ainda quatro fatores essenciais na geração de um ambiente inovador nas empresas: estratégia de pesquisa e desenvolvimento e inovação; estabelecimento de parcerias; recursos financeiros para a inovação; políticas públicas voltadas para a inovação. O documento traz também insights que buscam orientar as discussões entre os principais agentes envolvidos e contribuir para o avanço e a consolidação do setor de Biociências em Minas Gerais.

Acompanhe nossas publicações e faça o download das versões eletrônicas no site da Biominas Brasil www.biominas.org.br.